Sindicato dos Comerciários de Campina Grande fecha parcerias com o Centro de Referência da Mulher e o Centro de Referência LGBT, para disponibilidade de vagas em cursos do SENAC para usuários e usuárias dos serviços

Em reunião realizada na última sexta-feira (24), na sede do Centro de Referência da Mulher de Campina Grande, local onde também funciona a sede do Centro de Referência LGBT, dois instrumentos do Governo do Estado executados pela Secretaria da Mulher e Diversidade Humana, o Diretor do Sindicato dos Comerciários de Campina Grande, José do Nascimento Coelho, esteve reunido com Isânia Monteiro, Coordenadora do Centro de Referência da Mulher, e com Laura Brasil, Coordenadora do Centro LGBT, para o diálogo e propositura de uma parceria entre as entidades, onde o Sindicato estará disponibilizando aos dois órgãos, vagas em cursos que estão sendo oferecidos pelo SENAC, fruto de uma parceria da entidade sindical e a escola de ensino.

Ângela Barbosa, Técnica do Centro de Referência da Mulher, José Coelho, Diretor do Sindicato dos Comerciários, Laura Brasil, Coordenadora do Centro de Referência LGBT Luciano Bezerra, Rique Peres, Presidente Estadual da JMDB e Gerente da SEDAM, Isânia Monteiro, Coordenadora do Centro de Referência da Mulher.

Participaram também do encontro, Ângela Barbosa, técnica do Centro de Referência da Mulher, e Rique Peres, Presidente Estadual da Juventude do MDB e Gerente de Articulação Institucional da SEDAM – PB, que foi o responsável pela articulação do encontro.

Os cursos são frutos de uma vitória na justiça da entidade sindical, em comum acordo com o Ministério Público do Trabalho e a Justiça do Trabalho, onde os recursos provenientes de uma multa por descumprimento da legislação trabalhista aplicada a uma grande rede atacadista da cidade, estão sendo convertidos para o custeio de bolsas integrais em diversos cursos para os trabalhadores, trabalhadoras do comércio e seus dependentes, que estão sendo ministrados pelo SENAC.

Diante disso e entendendo a importância da geração de oportunidades as usuárias e usuários desses dois serviços, o Sindicato propôs a disponibilidade de vagas em alguns dos cursos, para que elas possam ser preenchidos através das demandas desses dois órgãos. Segundo Coelho, “Desde que conseguimos essa vitória na justiça e pudemos converter a indenização desse processo em oportunidade de capacitação para a nossa categoria comerciária, demos início a nossa agenda de cursos, que estão sendo ministrados pelo SENAC. No entanto, sabemos que a conjuntura social que estamos vivendo tem dificultado o acesso de muitas pessoas a capacitação profissional e o mercado de trabalho, sendo assim, achamos importante poder oportunizar uma chance às pessoas em maior vulnerabilidade social, para que elas também possam estar ocupando esses locais e assim criarem alternativas que possam ajudar na mudança de suas vidas.”

Segundo Rique Peres, articulador do encontro, a parceria poderá trazer benefícios importantes para as usuárias e usuários desses serviços, pois haverá de contribuir com a quebra do ciclo da violência, vivenciada por muitas mulheres que buscam o atendimento do Centro de Referência da mulher, como também com a geração de oportunidades as pessoas do segmento LGBTQIA+, que constantemente são vitimas de preconceito e exclusão social.

“Entendendo a necessidade das usuárias do serviço do Centro de Referência da Mulher, como uma forma de contribuir com a geração de oportunidades profissionais e consequentemente uma maior independência financeira, ações necessárias para a quebra do ciclo da violência, assim como pensando em oportunizar alternativas ao público LGBTQIA+, que muitas vezes sofrem o preconceito e a exclusão social em nossa sociedade, entendemos que essa parceria é vital para contribuir com a mudança dessas realidades.”

Serão oferecidos cursos em diversas áreas, como informática, recursos humanos, área de beleza, cozinha, entre outros. A parceria também estabelece uma contrapartida dos dois órgãos estaduais, que ficarão disponíveis para atividades voltadas também na área de educação, com o intuito de conscientizar a população da importância do combate a violência contra a mulher, como também o respeito a diversidade da nossa população. As ações serão organizadas junto aos trabalhadores e trabalhadoras, além de empresas do comércio, em diálogo com a entidade sindical.

Redação Gabinete Paraíba

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s