Jovens do PT-PB se posicionam em favor da pré-candidatura do Professsor Charliton

Na última terça-feira (14), o Presidente Estadual do Partido dos Trabalhadores, Jackson Macêdo, em entrevista em uma rádio local, causou uma grande indigestão ao jogar um balde de água fria na pré-candidatura do Professor Charliton, que anunciou sua pretensão de sair como representante do partido ao Senado nas eleições vindouras.

Macêdo argumentou que o partido tem trâmites burocráticos que precisam ser respeitados e deu a entender ainda que numa possível vinda do ex-Governador Ricardo Coutinho ao partido, este teria a prioridade para disputar a vaga pela sigla.

Jackson e Ricardo. Foto: Reprodução.

REPERCUSSÃO NA BASE PETISTA

A repercussão da fala do Presidente não foi bem digerida pelos militantes, ao passo que o Secretário Estadual da Juventude do Partido dos Trabalhadores da Paraíba (JPT-PB), Pedro Matias, usou seu twitter nesta sexta-feira (17), para manifestar seu apoio à pré-candidatura do Professor Charliton Machado a Senador.

De acordo com Matias – que vai num sentido oposto ao do Presidente Estadual do PT – a candidatura de “Charlinho”, como é conhecido o pré-candidato, é legítima e democratiza o debate interno da sigla.

Já o Vice-Presidente Estadual do Partido, Hortêncio Severiano – que também é um jovem – foi ainda mais longe, para insatisfação de Jackson e defendeu em seu Instagram, neste sábado (18), que o professor da UFPB já é o seu pré-candidato ao Senado.

ENTENDA UM POUCO DA SITUAÇÃO

No dia 20 de agosto, o ex-Presidente Estadual do PT, o professor Charliton Machado, lançou ao lado de outras lideranças petistas, a sua pré-candidatura ao Senado Federal em 2022. O grande problema encontrado, no entanto, está na chegada de Coutinho, como pré-candidato ao mesmo cargo eletivo pelo partido, o que inviabilizaria o esforço de Machado.

A vinda do ex-pessebista ao PT, junto com a sua base, não é bem vista aos olhos de alguns históricos integrantes do Partido dos Trabalhadores na Paraíba, a exemplo dos deputados Frei Anastácio e Anísio Maia e da ex-Presidenta da legenda em João Pessoa, Giucélia Figueiredo, que inclusive, também integram a base de apoio ao Governo de João Azevêdo (Cidadania), principal inimigo de Coutinho.

Contudo, Ricardo tem o apoio de outras lideranças dentro do PT, como Jackson Macêdo, presidente estadual, bem como o ex-Deputado Federal, Padre Luiz Couto, que a todo momento, fazem questão de levantar a bandeira de Ricardo como Senador do PT em 2022 e a saída da base do Governo Estadual.

O problema aparenta estar longe de ser resolvido e o partido precisa ter muita cautela, em todos os passos que irá tomar, para que em meio aos problemas internos, não venha interferir nas alianças e consequentemente na vitória do ex-Presidente Lula na Paraíba, nas eleições gerais de 22.

A ex-vereadora Sandra Marrocos não conseguiu conviver com este impasse e já anunciou a sua saída para o PSB. Parece que neste momento, a única a mostrar certo discernimento é a juventude, mostrando ao partido o valor da democracia e o perigo de não valorizar os quadros já existentes dentro de casa.

Redação Gabinete Paraíba

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s