Soneto dos Irerês

Soneto escrito por Wéverton Correia, numa tarde próxima ao último dia dos namorados.

Irerê. Foto: Reprodução.

SONETO DOS IRERÊS

Sob uma tarde rosada
Enamorado a flertar
Com a Lagoa posada
E belos patinhos a nadar

Em minha cidade amada
No mundo, o meu lugar
Numa tarde de junho passada
Desperto, mas fico a sonhar

Eis o descanso dos Irerês
Recanto de paz e altivez
Lugar de todos que amam

Canto em bom português
Entre palmeiras e ipês
Como os poetas proclamam.

Lagoa dos Irerês.
Foto: Prefeitura de João Pessoa/Reprodução.

CURIOSIDADE

A Lagoa do Parque Sólon de Lucena, um dos principais cartões postais da cidade de João Pessoa, capital da Paraíba, anteriormente foi conhecida como “Lagoa dos Irerês”, uma denominação que se deu em virtude dos patinhos que nadavam em suas águas.

Até a década de 20, do século passado, o local ainda permanecia com este nome, entretanto, a partir da gestão do Presidente (Governador) Sólon de Lucena e do Prefeito Guedes Pereira – em meio a um processo de urbanização – a região passou a ser conhecida como Parque Sólon de Lucena, em homenagem ao gestor estadual da época.

Presidente Sólon Barbosa de Lucena.
Imagem: Memorial Virtual do TJPB. Reprodução.

2 pensamentos

  1. Palavras que nos transportam ao silêncio meditativo de um cenário que sugere o autor com a sensibilidade impar peculiar aos melhores poetas da terra… parabéns pela rima dos versos, o contexto histórico e a obra com a qual nos coroa num momento tão solene. (Uma tarde rosada e contemplativa em nossa lagoa).

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s