[CINEMA] Documentário campinense é selecionado para IV Mostra de Cinema Contemporâneo do Nordeste

O documentário “Deixa Ela Falar”, da Diretora em Arte e Mídia campinense Germana Medeiros (23), foi um dos filmes selecionados para a IV Mostra de Cinema Contemporâneo do Nordeste, que se inicia nessa quinta-feira (1) e vai até o dia 10 de abril, em formato online. O filme campinense será exibido no dia 9 de abril.

Imagem Divulgação

A mostra conta com mais de 40 filmes em sua programação, com produções de todos os estados da região Nordeste, e, desta vez, não tem caráter competitivo. O evento que vai até o dia 10 de abril, tem curtas e longas-metragens que compõe esta edição e estão divididos em 10 programas, sendo que cada programa carrega um recorte com filmes que dialogam entre si, desde por temáticas ou por conceitos estéticos em suas propostas. Além da exibição de filmes, outras atividades fazem parte da programação do evento.

Imagem Divulgação

O documentário campinense é fruto do Projeto Multimídia do Trabalho de Conclusão de Curso da Diretora Germana Medeiros, formada pela Universidade Federal de Campina Grande no ano de 2020, tendo sido produzido no fim de 2019. Segundo a autora, “o projeto trata, inicialmente, de um documentário o qual abordará a temática do lugar de fala no meio feminino/feminista, com a intenção de abordar e discutir como duas mulheres, da cidade de Caruaru, fazem uso desse lugar de fala nos seus meios de comunicação e interação no dia a dia a partir do lugar que ocupam. Além disso, um dos objetivos principais do projeto é discutir como o lugar de fala de nós mulheres vem sendo conquistado cada vez mais nos dias de hoje, apesar de todo um silenciamento histórico que nos foi imposto durante anos.”

“Deixa Ela Falar” conta um pouco da história e do protagonismo de duas mulheres em seus espaços de atuação, Gabriela Freitas e Ranuzia Netta, ambas do estado de Pernambuco, residentes na cidade de Caruaru e militantes da Marcha Mundial das Mulheres, da sede de Caruaru. Gabriela Freitas ou artisticamente conhecida como Gabi da Pele Preta, é cantora, atriz, apresentadora, professora de musicalização infantil e mulher. Ranuzia Netta é pedagoga de formação, já ministrou aulas de filosofia, arte e contação de histórias, também faz acompanhamento pedagógico de crianças com alguma síndrome ou deficiência.

O documentário ainda conta a participação e performance artística, da Geógrafa e Artista Visual, Samy Sá, natural de Campina Grande, Samy dá vida a um quadro que busca dialogar com as falas apresentadas por Ranuzia e Gabriela ao longo do filme, ao fim sendo apresentado como fruto desse debate e experiência entre as participantes.

Segundo Germana, o documentário foi feito totalmente de forma independente, contou com uma equipe de 8 pessoas, todos membros do curso de Arte e Mídia da UFCG, como também o apoio da própria universidade. As filmagens foram feitas em Campina Grande e na cidade de Caruaru.

A IV Mostra de Cinema Contemporâneo do Nordeste tem apoio financeiro do Estado da Bahia através da Secretaria de Cultura e da Fundação Cultural do Estado da Bahia (Funceb) (Programa Aldir Blanc Bahia) via Lei Aldir Blanc. É possível assistir aos filmes e conferir toda a programação no site oficial da Mostra.

Redação Gabinete Paraíba

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s